Caça Menor      

 

 

Porco-nabo (Lua de Outubro)  30-09-2009 23:12:18 Escrito por Jaime  (30 Respostas)  

 

Parabéns Confrade Jaime!  30-09-2009 23:20:56 Resposta por alectorisrufa   

 

PARABENS  01-10-2009 17:16:34 Resposta por jonas   

 

Já agora...  03-10-2009 0:38:23 Resposta por lopes66   

 

Já agora...  03-10-2009 0:42:14 Resposta por lopes66   

 

Já me esqueci como se colam  03-10-2009 0:47:34 Resposta por lopes66   

 

Já agora...  03-10-2009 1:03:11 Resposta por lopes66   

 

Afinal....  03-10-2009 1:24:08 Resposta por lopes66   

 

Porcos para lá dos 90  05-10-2009 19:07:57 Resposta por Phantom   

 

Parabéns Confrade Phantom!  05-10-2009 19:20:57 Resposta por alectorisrufa   

 

Confrade Nuno  05-10-2009 19:33:18 Resposta por Phantom   

 

Para lá dos 90......  05-10-2009 20:06:19 Resposta por lopes66   

 

eheheheh  05-10-2009 20:41:51 Resposta por Phantom   

 

AH!AH!Ah!  05-10-2009 21:57:19 Resposta por alectorisrufa   

 

Eu sei....  05-10-2009 22:04:29 Resposta por lopes66   

 

Confrade Lopes  05-10-2009 22:32:41 Resposta por Phantom   

 

mau feitio  07-10-2009 15:33:22 Resposta por jffs-B52   

 

Ops...  07-10-2009 18:41:48 Resposta por jffs-B52   

 

A PROPOSITO DE PORCOS  07-10-2009 20:01:41 Resposta por hunterfisher   

 

Vai dar caldeirada  07-10-2009 20:47:41 Resposta por Phantom   

 

Pelo menos.....  07-10-2009 21:48:26 Resposta por lopes66   

 

Pelo menos.....  07-10-2009 21:49:12 Resposta por lopes66   

 

arrebate  08-10-2009 11:33:46 Resposta por jffs-B52   

 

Caldeirada... não digo, mas ensopado...  08-10-2009 14:17:16 Resposta por António Luiz Pacheco   

 

Já cheira  08-10-2009 19:43:04 Resposta por Inácio   

 

A igualdade diferente  08-10-2009 20:09:24 Resposta por Phantom   

 

Ih!Ih!Ih!  08-10-2009 20:16:41 Resposta por Inácio   

 

largadas de porcos?  08-10-2009 21:44:41 Resposta por joaquimsoares   

 

Já agora...  08-10-2009 22:19:28 Resposta por alectorisrufa   

 

É verdade  08-10-2009 22:30:33 Resposta por joaquimsoares   

 

É verdade  08-10-2009 22:30:35 Resposta por joaquimsoares   

 


Porcos para lá dos 90 

Visualizações 505

Phantom  05-10-2009 19:07:57
 
 


O fim de tarde de Outono chega com o verão debaixo do braço e solta-o ali mesmo, espalhando calor por todo o lado e deixando-me a mim, com três pares de calças, mais quatro camisolas, a fazer figura de urso. Para cúmulo, o vento tirou férias ou partiu um braço e foi para o hospital. Lá do alto a lua ri-se, gorda como uma mula.

São dez e meia da noite quando três potes aparecem no limite do mato. Ao verem as sombras marcadas na terra limpa, aguentam as patas. A 114 metros estão de focinhos virados para a boca da arma, mostrados pela mira como se fosse meio-dia. Um descuido no gatilho, por malvadez ou impaciência, seria bastante para que alguns dentes do mais gordo lhe saíssem pelo cu; mas tal seria a desgraça absoluta da minha noite, se não pela imagem de o abrir e ver com as tripas rebentadas, seguramente pelos cheiros agoniantemente misturados. Decido esperar.

Um deles arregaça as calças e tira os sapatos, na vã esperança de passar sonoramente despercebido, e pata ante pata chega-se à frente. Como maçãs entre pinhões, as suas formas elevam-se acima dos torrões de terra de forma tão evidente que até a minha avó as veria àquela distância, e olhem que já congelou amêndoas na arca pensando que eram feijões.

O porco passa a pedra dos 100 metros em direcção a mim e mantém as trombas alinhadas com o monte de milho mais abaixo. Subitamente pára e prepara-se para dar meia volta, para voltar para junto dos outros dois que lá atrás se riem como se houvessem feito apostas. Sem mais, atazano o juízo à bala e esta raspa-se do cano, mais ou menos à mesma velocidade com que o fizeram as suas irmãs em meses anteriores.

As patas da frente são as partes do porco que mais costumo oferecer aos vizinhos, pois o resto tende a ficar na famelga, mas como mesmo aqueles torcem a orelha quando recebem algo com um furo e sangue amassado, mesmo que o não digam, se puder evitar atingi-las, faço-o. E naquela noite, mais do que iluminada, deu perfeitamente para o fazer, apesar da distância. Com um custo, porém: a corrida do costume, de quando se fura a caixa torácica de forma limpa.

Aquela labareda de fogo estúpida que a arma gosta de fazer quando se livra da bala, mais a pressa dos javalis em abandonarem atabalhoadamente a zona, deixaram-me sem a menor ideia do local para onde se dirigira o tipo a quem eu oferecera chumbo. Assim, em vez de me chegar à frente, apressei o passo para trás, em direcção ao carro. E voltei à aldeia.

Subo as escadas a correr, despejo a tralha que tenho no saco de viagem mas da lanterna de leds coloridos nem sinal. Recordo-me de ter gamado um estojo todo giro à namorada e de ter botado aquilo lá dentro… de o ter metido em cima da mesa da sala com a demais cangalhada que era para trazer... mas ela deve tê-lo visto e espetado com ele nalgum armário dela! E eu fiquei na merda. Subitamente, aparece-me o cão, vindo lá do raio do sítio onde se esconde para dormir, seja este em casa ou na rua. Abro-lhe a porta do carro e seguimos para as hortas.

Enquanto puxo a trotineta de rodinhas pelo caminho acima, o orelhudo segue mais à frente, procurando por coelhos ou outras criaturas que à noite espalham rastos pelos trilhos das gentes. Mal chegamos ao local, e antes que lhe conseguisse dizer o que queria, saiu disparado como se à sua frente tivesse acabado de atravessar um bolo de arroz coxo das duas pernas e sem hipóteses de lhe escapar. Pois larguei a trotineta e segui o cão. E sessenta metros depois, estavam ambos, ele e a porca, já pentados e prontos para a fotografia.

Image Hosted by ImageShack.us


Image Hosted by ImageShack.us


Image Hosted by ImageShack.us


Image Hosted by ImageShack.us


Ainda não foi desta que experimentei a lanterna pisteadora de sangue. Aliás, até tou a pensar se é boa ideia abrir a boca aqui em casa. Vou tentar encontrar o cabr#o do estojo que não é meu, tirá-la lá de dentro e fingir que não se passou nada, lololol


______________________

Parabéns ao confrade Lopes, mesmo tendo derretido um belo presunto eheheheh

 
                                >> Responder