Caça Menor      

 

 

Miguel Torga/Velhomurtigão  16-06-2011 14:25:52 Escrito por Vintecinco  (9 Respostas)  

 

Lindo!  16-06-2011 14:55:41 Resposta por arcanais   

 

Tafona / Velhomurtigão  16-06-2011 15:09:17 Resposta por arcanais   

 

E afinal não somos todos????  16-06-2011 15:47:33 Resposta por António Luiz Pacheco   

 

Não há caçador a sério ...  16-06-2011 17:03:49 Resposta por Luis Paiva   

 

Sou um apreciador de Torga e releio-o amiúde.  16-06-2011 21:31:53 Resposta por joseneves   

 

por falar em melros  16-06-2011 21:56:23 Resposta por joaquimsoares   

 

Confrade Joaquim  17-06-2011 7:48:05 Resposta por Alex1964   

 

Melros e atitudes...  17-06-2011 10:27:08 Resposta por António Luiz Pacheco   

 

ainda sobre os pombos, e mentalidades  17-06-2011 14:51:43 Resposta por joaquimsoares   

 


Sou um apreciador de Torga e releio-o amiúde. 

Visualizações 638

joseneves  16-06-2011 21:31:53
 
 

Como caçador, cedo comecei a ouvir referências à sua paixão, pois, um empregado do meu Pai, o Senhor Júlio, caçava com ele no Douro selvagem de então. As histórias que ouvi!
Para além dos mais conhecidos, Os Contos da Montanha ou dos Novos Contos... Os Bichos, etc etc, sou um leitor dedicado dos "Diários". Já os li um sem número de vezes, viajando com o Autor.
Contêm imensas referências à caça, batidas às perdizes e...não só! Num deles, a propósito de uma caçada em Monforte, que frequentava anualmente, escreveu (cito de memória):

Encho os olhos de terra.
No Alentejo há muita e é de graça.(*)
Dou-lhes esta fartura,
antes que um só torrão,na sepultura,
os cegue e satisfaça.

Quando leio este poema, imagino-o numa porta no decurso de uma enxota, espraiando a vista por uma lavrada até ao horizonte...cada um destes versos, como já alguns Confrades antes referiram, vale bem um Nobel.
Saudações.
(*) sem dúvida outros e longínquos tempos.

 
                                >> Responder