Caça Menor      

 

 

Miguel Torga/Velhomurtigão  16-06-2011 14:25:52 Escrito por Vintecinco  (9 Respostas)  

 

Lindo!  16-06-2011 14:55:41 Resposta por arcanais   

 

Tafona / Velhomurtigão  16-06-2011 15:09:17 Resposta por arcanais   

 

E afinal não somos todos????  16-06-2011 15:47:33 Resposta por António Luiz Pacheco   

 

Não há caçador a sério ...  16-06-2011 17:03:49 Resposta por Luis Paiva   

 

Sou um apreciador de Torga e releio-o amiúde.  16-06-2011 21:31:53 Resposta por joseneves   

 

por falar em melros  16-06-2011 21:56:23 Resposta por joaquimsoares   

 

Confrade Joaquim  17-06-2011 7:48:05 Resposta por Alex1964   

 

Melros e atitudes...  17-06-2011 10:27:08 Resposta por António Luiz Pacheco   

 

ainda sobre os pombos, e mentalidades  17-06-2011 14:51:43 Resposta por joaquimsoares   

 


Melros e atitudes... 

Visualizações 571

António Luiz Pacheco  17-06-2011 10:27:08
 
 

Tive um trabalhador, o sr. António, que foi homem dos 7 ofícios, e por isso um excelente capataz, jogou até box e foi emigrante na época dura em França.
Contava que ia de noite, ele e outro, pelos becos e traseiras de restaurantes com um saco e um pau, à caça de gatos! Faziam fisgas e com elas matavam os pombos... (há uma cena destas em Ilhas na Corrente de H. Hemingway que o sr. António nunca leu!). Era gente muito pobre que vivia num "bidonville" e tinham de comer... foi nos anos 60.

Já vi animais em jardins, em parques e reservas na Europa, África ou na América, veados, búfalos, ursos... Também vi pombos torcazes nos jardins da Europa e patos bravos nos lagos americanos, para onde se atira pão para eles comerem, como às tainhas nas marinas...

Não me tentam como caçador... de modo algum! Como não me tenta a perdiz que anda aqui à volta com os seus perdigotos, por isso nem enfio a carapuça do Confrade Joaquim Soares, nem percebo de que mentalidade é que ele fala. É a do emigrante faminto?

O caçador caça... não mata animais como se fossem galinhas! Só se precisar de comer... como era o caso dos emigrantes que relato, é um facto verídico e se compreende... ponham-se no seu lugar! Aí então sim... os patos do Sena e os pombos do jardim do Luxemburgo iam parar aos tachos...

De outra maneira Confrade, não haveria tanta rola turca, tanto melro e as perdizes não estariam de novo aí, em força... não haveria já patos, e nem nada, se não tivesse já havido essa mudança de mentalidades de que o Confrade fala, e me perdoe, mas parece que anda um bocadinho distraído dela.

Claro que ainda há muito "mata-tudo", e gente sem ética, mas são já uma minoria, Graças a St. Huberto.

E. repito, enquanto português, caçador e homem que se presume de bem, ofendem-me comentários desses quando se vêem os tais patos e pombos... "Ai se fosse lá em Portugal"...

Sei que o seu objectivo não é ofender-me, claro! Nem o meu é ofendê-lo a si, mas apenas chamar a atenção para o facto de que já temos outra postura!

Um abraço e desfrute da sua estadia!

 
                                >> Responder