Caça Menor      

 

 

Caçar perdizes ao ruto  20-12-2011 22:38:55 Escrito por ana-27  (22 Respostas)  

 

acho eu,que já sou velhote...  20-12-2011 22:55:34 Resposta por velhomurtigao   

 

caçar no ruto...  20-12-2011 23:29:12 Resposta por FlavioMachado   

 

olhó nosso amigo Bodi!!!  20-12-2011 23:44:52 Resposta por velhomurtigao   

 

Olho velhote...  20-12-2011 23:55:28 Resposta por FlavioMachado   

 

Rutar  21-12-2011 1:38:11 Resposta por Balta   

 

atão...  21-12-2011 9:40:23 Resposta por velhomurtigao   

 

ruto...  21-12-2011 9:52:04 Resposta por FlavioMachado   

 

De facto..  21-12-2011 11:23:55 Resposta por arcanais   

 

Embora correndo o risco de errar, para além de  21-12-2011 11:41:36 Resposta por joseneves   

 

Rutar ...  21-12-2011 12:28:32 Resposta por Luis Paiva   

 

eu ruto...  21-12-2011 15:22:43 Resposta por velhomurtigao   

 

É isso ...  21-12-2011 16:17:57 Resposta por Luis Paiva   

 

Tentando interpretar os arcaísmos  21-12-2011 11:41:59 Resposta por Luis Paiva   

 

Caça de perdizes ao ruto  21-12-2011 16:42:46 Resposta por jcosta   

 

Após consulta a diversos dicionários, constato que  21-12-2011 18:13:31 Resposta por joseneves   

 

ruta em espanhol  21-12-2011 18:50:09 Resposta por joaquimsoares   

 

Rutar  21-12-2011 21:18:16 Resposta por Balta   

 

Afinal o St. Huberto  22-12-2011 9:00:14 Resposta por Jaime   

 

Foi preciso vir cá uma mulher  22-12-2011 11:54:18 Resposta por jffs-B52   

 

ARDILA................  22-12-2011 14:20:58 Resposta por velhomurtigao   

 

Caça ao ruto - documento  22-12-2011 16:29:12 Resposta por ana-27   

 

obrigado nós...  22-12-2011 16:44:53 Resposta por velhomurtigao   

 


Caça ao ruto - documento 

Visualizações 354

ana-27  22-12-2011 16:29:12
 
 

Agradeço, desde já, a todos, todo o apoio e interesse demonstrados.
É que isto da caça, para uma leiga como eu, é um mundo à parte, e, por tal, muito difícil de entender. Gostaria também de expressar a minha admiração pela qualidade das respostas, por isso, congratulo-me de ter vindo ao lugar certo.

Dando resposta à questão colocada, o texto data de 1563. É uma provisão, emitida em resposta às preocupações que os procuradores de Miranda do Douro colocaram nas cortes que se fizeram na cidade de Lisboa, no ano anterior, durante a regência do Cardeal D. Henrique, enquanto D. Sebastião não atingia a idade para governar.

Como vejo que é do vosso agrado estas lides e, porque o texto contém mais informações sobre outras técnicas de caça, aqui vo-lo deixo:

"Prouisam sobre a defesa da caça.
Eu, El Rei, faço saber, aos que este aluara virem, que antre os capitolos particulares que a çidade de Miranda enuiou, per seus precuradores, as cortes que fiz nesta cidade de Lixboa, o anno pasado de quinhentos sesenta e dous, uinha huum em que me fazião saber que, por a comarca da dicta çidade ser muyto fria, não criaua a caca nela tam cedo como em outras partes do reino, pelo que o mes de Marcco, em que hera defeso que se não caçase, não seruia naquela terra, porque não começaua a caça a criar senão d’Abril por diante.
Pedindome, por merce, que ouvese por bem que os tres meses defesos pela ordenação fosem Abril, Mayo e Junho e bem asi defendese que se não cacasem perdizes ao ruto nen com caais de mostra nem se matasem lebres nem coelhos, no tempo em que a terra esteuese nevada, porque nestes tempos e com esta maneira de caçar se desinçaua e destroya toda a caca.
E visto seu requerimento e as mais rezões que acerca deste caso apontauão, ey por bem e mando que, daquy em diante, na dicta comarca de Miranda, se emtenda serem os meses da criacão da caca Abril, Mayo e Junho e não no mes de Marco, sem embargo da hordenação em contrayro. E que pesoa algũa de qualquer calidade e comdição que seja não cace nos dictos meses d’Abril, Mayo e Junho que na dicta comarca e o tempo da criacão da dicta caca perdizes he coelhos nem lebres com caains, furão, redes, fios, lousas, laços nem outro algum genero d’armadilha. Nem caçe as dictas perdizes em nhum tempo do anno com caais de mostra nem ao ruto ou curicão nem mate hos dictos coelhos nem lebres no tempo em que a terra estiuer nevada, ate que de toda a neue seja derretida, sob pena de, qualquer pesoa que as dictas perdizes, coelhos e lebres caçar e matar no dicto tempo emcorrer nas penas que pella hordenacao são postas aquelles que cacarem nos meses de Março, Abril e Mayo.
E portamto mando ao coregedor da comarca e coreição da dicta cidade de Miranda que faca apregoar este aluara en todos hos lugares da dicta comarca, pera a todos ser notorio e o faca em todo comprir e goardar e dar ha execucão como se nele conthem e no tempo em que por bem da dicta ordenação se ouverem de tirar as deuasas sobre as pesoas que cacarem nos meses defesos a tirem sobre os casos contheudos neste aluara e procedão contra hos culpados a execução das penas conthehudas na dicta ordenacão como for justica segundo forma dela, porque eu o hei asi por bem.
O qual aluara quero que valha e tenha forca e vigor, como se fose carta feita em meu nome, per mim asignada e pasada pela Chamcelaria, sem embargo da ordenacão do segundo liuro, titullo vinte, que diz que as cousas cujo hefeito ouver de durar mais de hum anno pasem per cartas e pasando per aluaras não ualhão. e este se trelladara nos lliuros da camara da dicta cidade de Miranda e da Chamcelaria da coreicão dela. E o propio estara no cartorio da dicta cidade em boa guarda.
Bastiam Ramalho o fez, em Lixboa, a dous dias de Março de mil quinhentos sesenta e tres. Fernam da Costa o ffez ecreuer. O Cardeal Jnffante. Dom Simão. Antonio Vieira.
Sobescricao, aluara sobre a defesa da caça pera a comarca da cidade de Mjranda pera a uer.
Registada na Chancelaria. Antonio d’Aguiar."

Um bem-haja a todos.
Ana Costa

 
                                >> Responder