| | 320 Utilizadores on-line |    

Login [Entrar]

 
   
 
Artigo 

      Título   Autor   Data de Publicação  
                 

   
 
  Vale a pena ser Caçador  
     
 
17-07-2012 O amigo e Presidente da CNCP Vítor Palmilha desafiou-me a escrever umas palavras nesta notável publicação, que se insere no prestigiante evento que é a XVII Edição da Feira de Caça, Pesca e do Mundo Rural do Algarve, que muito valoriza esta Região em particular e o Mundo da Caça em geral, pelo que não pude recusar e aqui estou.
 
     
  Gualter Furtado  
   

 
   
 
  Lançamento do Romance, “Largueza” de António Luiz Pacheco, no Norte (Mirandela).  
     
 
09-02-2011 "O povo Português espalhou-se pelo Mundo, em busca dessa largueza, partindo como as andorinhas … Alguém sabe porquê?"
 
     
  Luis Augusto Melo Guimarães  
   

 
 
  O Troféu de Caça  
  Recordar é Reviver  
     
  20-01-2011 A caça ao troféu, apenas e só pelo troféu é, dentro da actividade venatória, a que menos argumentos apresenta para a firme defesa dos Caçadores. Pessoalmente muito me custa a compreender a morte de um animal pela mera razão do bicho ostentar um conjunto de atributos físicos exemplares, que depois de medidos e certificados são transformados em pontos, medalhas e demais distinções. Nessa busca pelo maior e mais belo troféu, não estará também a ser prejudicada a qualidade genética das espécies caçadas? Não falarei nem de um, nem do outro, porque não entendo semelhante comportamento e porque, quanto à questão, também não lhe sei a resposta. Dedico sim as linhas que se seguem a todos aqueles que buscam no lance de caça uma experiência pessoal enriquecedora, uma memória para a vida, uma narrativa, o seu verdadeiro troféu!  
     
  PEDRO MIGUEL SILVEIRA  
   

 
 
  Cartuchos ecológicos...  
     
 
01-06-2010 Na época venatória de 2010-2011, os caçadores portugueses vão começar a familiarizar-se e a utilizar um novo tipo de munição até agora desconhecido para muitos: os cartuchos “ecológicos” ou de baixa toxicidade.
 
     
  Alexandre Miguel Silva Martinho Reis Caetano  
   

 
 
  A Caça, curiosamente (?), é também isto  
     
 
12-05-2010 Há alguns dias aconteceu um pequeno encontro em Vila Real entre pessoas vindas de diferentes localidade do nosso País (quase desconhecidas pessoalmente entre si, mas que fruto das novas tecnologias de informação têm estabelecido contacto nos últimos tempos), onde se debateram informalmente uma série de variados assuntos relacionados com um elo que os liga profundamente, que é a caça e as acções que lhe estão subjacentes.
 
     
  Luis Augusto Melo Guimarães  
   

 
 
  Espera, no chão ou no palaque?  
     
 
27-03-2010 Quero, antes de começar este artigo sobre a preparação duma espera, dizer-vos que o que vou escrever, pretende unicamente dar um modesto contributo para os apaixonados desta modalidade e não pretendo explanar aqui nenhum tratado sobre o tema.
 
     
  JOAQUIM JOSÉ DE OLIVEIRA MOURATO  
   

 
 
  O Trilho do Caçador  
     
 
25-02-2010 De acordo com o que disse Ortega e Gasset, no seu livro “A Caça e os Touros”, a Caça possui a característica de quase não ter variado na sua estrutura geral desde os tempos primórdios, exemplificando tal afirmação através da comparação da cena de uma batida aos veados, gravada no decurso da era paleolítica, na Cueva de los Caballos, em Espanha, com a de uma imagem fotográfica de uma montaria actual.
 
     
  PEDRO MIGUEL SILVEIRA  
   

 
 
  Uma caçada…, no Ardila  
  A caça aos javardos  
     
 
02-01-2010 A história que se segue, bem como outras que contarei, passaram-se há alguns anos, bastantes já, no entanto em tempos ainda recentes e apesar de tudo bem diferentes dos actuais. Tendo como pano de fundo o “P.R.E.C.”, com as ilusões, loucuras e desmandos que marcaram a época.
 
     
  João Santana Fialho Acabado  
   

 
 
  Alguns apontamentos sobre a perdiz vermelha  
     
 
19-12-2009 Alguns arrumaram os apetrechos da caça e perderam a vontade de aproveitar a oportunidade que a caça lhes proporcionava para recarregarem baterias, fugindo ao bulício da cidade e arejando os sentidos no fragor das frescas madrugadas embebidas nos mais diversos aromas da natureza.
 
     
  José Manuel Paulino  
   

 
 
  Campeão do Mundo 2009 de Santo Huberto é Português  
  Carlos Pires conquista título de campeão do mundo de Santo Huberto  
     
 
24-10-2009 O caçador, Carlos Pires de Barcelos destacou-se e escreveu o seu nome na história da modalidade, no passado dia 17 de Outubro, na localidade de Sérres na Grécia, ao conquistar o título de Campeão do Mundo de Santo Huberto.
 
     
  Paulo Paixão  
   

 
 
  O Remate  
     
 
06-10-2009 A Caça Grossa é para quem gosta de emoções fortes. Neste tipo de caça mesclam-se ingredientes ancestrais que a tornam apaixonante, obsidiante mesmo.
 
     
  João Santana Fialho Acabado  
   

 
 
  A Hunter and a Gentleman  
     
 
26-08-2009 Já é hora de louvar os caçadores - cavalheiros.
 
     
  Sérgio Corrêa de Siqueira  
   

 
 
  Museu da Caça e da Natureza – Paris  
  Uma Caçada diferente  
     
 
17-04-2009 A caça para mim hoje são os cães de caça, o meio ambiente, as caminhadas, as espécies cinegéticas, as armas, os cartuchos, os amigos, a gastronomia de preferência cinegética, e a cultura ligada à caça. Em síntese caçar não é só “puxar o gatilho“.
 
     
  Gualter Furtado  
   

 
 
  O Corço (Capreolus capreolus)  
     
 
11-01-2009 Durante as últimas décadas, a densidade e distribuição do corço tem aumentado por todo o hemisfério Norte, sendo actualmente dos mamíferos mais amplamente distribuídos pelo continente Europeu. A plasticidade ecológica e comportamental deste pequeno herbívoro são a chave do seu sucesso, permitindo a sua fácil adaptação a uma enorme diversidade de habitats. Em Portugal, até à década de 80 (séc. XX), a sua presença foi bastante discreta. Contudo, nos últimos 25 anos, esta espécie tem vindo a expandir-se, ainda que lentamente.
Felizmente, o crescente interesse por esta magnifica espécie deixa antever um futuro bastante promissor.
 
     
  Rita Maria Tinoco da Silva Torres  
   

 
 
  Análise de aves caçadas (época de caça de 2007-2008)  
  As Narcejas nos Açores  
     
 
22-09-2008 Durante muito tempo pensou-se que as narcejas caçadas nos Açores eram aves oriundas do continente europeu e, eventualmente, indivíduos nidificantes e residentes no arquipélago. Dados recentes, relativos à última época de caça, assim como a análise de algumas referências antigas, revelaram que grande parte das narcejas caçadas nos Açores são aves da espécie americana, a Narceja de Wilson. É um dado surpreendente, sobretudo a percentagem de aves abatidas em São Miguel, que coloca ao mesmo tempo os Açores como o local da Europa com maior número de registos desta espécie.
 
     
  Carlos António Candeias Pereira  
   

 
 
  Baruck Hellwegufer  
  Cães Notáveis  
     
 
29-07-2008 No início da década de oitenta, dado o gosto que sempre tive pelos cães de parar, acabei por integrar um grupo restrito, que tal como eu, tinha essa paixão, acabando mais tarde por se formar o “Clube dos Amigos do Cão de Parar”.
 
     
  José Manuel Paulino  
   

 
 
  A Narceja e a sua Nidificação em Portugal  
     
 
02-06-2008 Outrora relativamente abundante, como reprodutor, em algumas serras do Minho e de Trás-os-Montes, actualmente devido à drenagem das zonas húmidas de altitude, a Narceja-comum praticamente desapareceu, como nidificante, da paisagem continental portuguesa. Porém, devido a condições climáticas únicas no nosso país, o arquipélago dos Açores alberga ainda uma população reprodutora de algumas centenas de casais.
 
     
  Carlos António Candeias Pereira  
   

 
 
  Sacarrabos (Herpestes ichneumon)  
     
 
20-04-2008 Originário de terras africanas, o sacarrabos é um dos mamíferos carnívoros mais abundantes em Portugal e é a única espécie de mangusto presente na Europa. Esguio e comprido, este carnívoro foi introduzido na Península Ibérica provavelmente pelos árabes como uma espécie domesticada e, mais tarde, regressou ao estado selvagem. Esta espécie cinegética distribui-se maioritariamente pelo sudoeste da Península Ibérica. Porém, pensa-se que actualmente esta espécie se encontra em expansão de sul para norte no território português.
 
     
  Tânia Sofia Queirós Barros  
   

 
1 2 3 Próximo

     
  Voltar
 

| Ficha Técnica | Aviso Legal | Política de Privacidade |

 

(TES:0s) © 2004 - 2017 online desde 15-5-2004, powered by zagari