| | 1051 Utilizadores on-line |    

Login [Entrar]

 
   
 
 
Relatos de Montaria

Início

Anterior

Próximo

Fim


Montaria de Vilarinho das Azenhas - Vila Flor
 

     

Autor: António Neves

Autor Fotos: Daniela, Marta e Beto

14-05-2009 23:10:04

 

Cepeda e Fredy fazem a primeira avaliação do troféu
   
Troféu
   
Concentração
   
Troféu
   
Quadro final de caça
   
Foi a 8ª montaria organizada pela ZCA. As expectativas foram crescendo à medida que fomos renovando os cevadouros. Os rastos eram cada vez mais em toda a mancha. Os momentos vividos na preparação da mancha são aqueles que maior entusiasmo me causam porque as incertezas são muitas, tais como: o­nde acamam os porcos? Serão de quantos as varas? A mesma vara frequenta quantos cevadouros? As marcas nos pinheiros serão de um bom navalheiro?

Concentração: Vilarinho das Azenhas (Vila Flor)
Data: 25 de Janeiro de 2009
Organização: Associação dos Agricultores do Tua
Tempo: Céu muito nublado, com períodos de chuva e vento forte
Mancha: ± 250 ha
Matilhas: 5
Postos: 80
Tiros: ± 105
Resultado: 14 javalis (1 navalheiro, de bom porte)

“Chovia a cântaros” quando o despertador tocou. As previsões eram de muita chuva para este dia. Paciência, os dias de caça são mesmo assim, imprevisíveis.

 

Feitas as inscrições confirmavam-se as primeiras desistências devido ao mau tempo. Diziam-me alguns presentes: se continuar a chover com esta intensidade não vamos para o monte!

“Torceu a orelha” quem marcou e não compareceu com medo à chuva.

 

Pelo final da manhã a chuva acalmava. Feita a habitual prelecção sobre o comportamento, a segurança e outros aspectos relacionados com a montaria, rezamos um Pai Nosso lembrando quem já partiu. Procedeu-se de seguida ao sorteio das portas. Decorria a colocação destas pela mancha, ouviram-se os primeiros tiros. Lanço o foguete iniciando a montaria pelas 13 horas.

 

Conforme previa, alguns porcos levantaram com o barulho da colocação das portas, dada a pequena dimensão da mancha. Vários monteiros puderam atirar a mais que um javali, tendo alguns a sorte de abater dois. Pude também ver a astúcia de um navalheiro que já no final da montaria se furtou aos cães permitindo apenas um tiro ao Arnaldo e dois ao Vitinho (que susto este deve ter apanhado em virtude da corpulência do animal). Seguiu… dizia-me pelo rádio o matilheiro desanimado.

 

Em pouco mais de 2 horas as 5 matilhas montearam toda a mancha. Terminada a montaria, avisam-me que há um javali morto num ribeiro no fundo da mancha, num local de difícil acesso. Já no ribeiro, nem queria acreditar, possivelmente o animal que marcava os pinheiros mais acima a uns 200 metros, estava ali há minha frente. Sem dúvida o mais bonito navalheiro que foi morto nas montarias desta ZCA. Não fosse a ajuda do Valbom montado num moto 4 para abrir uma passagem pelo meio das silvas junto à linha de água e seria difícil a sua recolha. Esperamos a homologação do troféu.

 

No local da concentração, junto do quadro de caça, o Camilo estava contente pelo resultado. Valeram a pena as horas que passamos a tratar a mancha.

 

Dada a configuração da mancha, sendo de pequena dimensão e impossível de fechar, pela ausência de caminhos, não esperava este resultado. Foi uma boa jornada de caça!

Serão Transmontano de saudável convívio entre os caçadores participantes.

 

 
Imprimir   Imprimir
     
     
     
     
 
 
 
Votos (29)    
 
     

Comentário(s) (1)   Comentário(s) (1)    
    Belo dia de caça    
   
     
  Voltar

 
 

| Ficha Técnica | Aviso Legal | Política de Privacidade |

 

(TES:0s) © 2004 - 2017 online desde 15-5-2004, powered by zagari