| | 206 Utilizadores on-line |    

Login [Entrar]

 
   
 
 
Histórias de Caça

Início

Anterior

Próximo

Fim


Recordar
Relembrando o meu maior companheiro, o meu pai
 

     

Autor: Nuno Matos

Autor Fotos: Nuno Matos

10-06-2009 15:22:12

 

Palavras para quê
   
Imagem do passado
   
Tempo que não volta
   
"Ao meu pai, Fernando Matos.

Em poucas palavras, aqui deixo, o testemunho de quem foste, para mim, enquanto pai, amigo, e o meu maior companheiro, nas muitas lides cinegéticas por que passamos. É com alguma tristeza que escrevo estas poucas palavras, já o devia ter feito há mais tempo, mas faltou-me sempre qualquer coisa.


Pai obrigado por tudo, obrigado por teres feito com que eu me tornasse no homem que sou hoje, respeitador, amigo e leal de todos com quem privo, obrigado por fazeres de mim um caçador com respeito e ética quer pela natureza quer pelos animais, hoje sinto muito a tua falta, nas esperas, na caça de salto, nas montarias, em privado...sinto simplesmente saudades tuas.

Agora custa-me levantar para ir aquela, montaria, sinto que me falta algo, sei que o que me falta és tu o meu companheiro de sempre, teu nome é recordado por muitos amigos, como " há que falta faz o nosso amigo Fernando Matos" eu digo " que falta me fazes meu pai. Meu amigo, meu grande companheiro, a onde estiveres meu pai, eu estarei sempre contigo. Obrigado por tudo...teu filho Nuno Matos.
 

 
Imprimir   Imprimir
     
     
     
     
 
 
 
Votos (29)    
 
     
   
     
  Voltar

 
 

| Ficha Técnica | Aviso Legal | Política de Privacidade |

 

(TES:0s) © 2004 - 2019 online desde 15-5-2004