| | 569 Utilizadores on-line |    

Login [Entrar]

 
   
 
 
Opinião

Início

Anterior

Próximo

Fim


Montarias «Fora de Prazo»
 

     

Autor: Carlos Pontes

Co-Autor: Carlos Pontes e Fabiola Costa

Autor Fotos: Carlos Pontes

Fonte: Avaliação da Gestão Cinegética Direccionada ao Javali Exemplificação do Distrito de Viana do Castelo

25-06-2009 15:15:00

 

Feto Javali com 40 dias
   
Fetos Javali com 40 dias
   
Feto Javali com 73 dias
   
Fetos Javali com 73 dias
   
Juntando o útil ao agradável durante as ultimas épocas de caça, e para finalização de um trabalho do curso de engenharia Florestal fizeram-se recolhas de dados estatísticos das peças abatidas bem como, analise morfológica de adultos e fetos em 16 Montarias de 4 Zonas do Minho.

Achamos importante salientar o facto de que somos caçadores e amantes da caça ao javali, temos matilhas, participamos em montarias activamente, e como amantes desta modalidade não podemos deixar de passar o testemunho real das montarias “fora de prazo”.

Juntando o útil ao agradável durante as ultimas épocas de caça, e para finalização de um trabalho do curso de Eng. Florestal fizeram-se recolhas de dados estatísticos das peças abatidas bem como, analise morfológica de adultos e fetos em 16 Montarias de 4 Zonas do Minho.

Como todos sabemos as montarias são realizadas entre Setembro e finais de Fevereiro, ideia que agrada à maior parte dos caçadores e gestores, o¬nde alguns não tem a mínima noção da realidade desta espécie ou simplesmente não convêm ter essa noção, se calhar porque lhes agrada mais a ideia de ter notícias como a citada neste portal há dias: "caça movimenta mais euros que a superliga em Portugal", esquecendo-se sempre que quem deixa de semear, logo deixa de colher. Temos que pensar que sim, a caça pode gerar grande impacto económico no país, mas isto apenas se for bem gerida. Ora uma óptima causa para a qual se terá que procurar uma possível solução.


Corremos estas montarias época a época, ponta a ponta, o que permite ter a perfeita noção que os resultados estão a diminuir e as piores épocas estão para vir...

Quem é amante desta modalidade e espécie em questão sabe que a sua reprodução natural varia de região para região tendo em conta que o grande pico de acasalamento é entre Novembro e Fevereiro porem está dependente de quantidade e qualidade da comida, temperatura do meio ambiente e água, bens essenciais para uma reprodução com sucesso. Visto que o maior inimigo do javali só tem duas pernas, e sem esquecer os actos ilegais por si praticados, o que aqui queremos deixar registado é o resultado de montarias que ocorreram APENAS em 4 zonas do Minho entre Janeiro e Fevereiro durante a passada época de caça, sem esquecer que a nível nacional são zonas que tem a menor quantidade nos resultados.

Apenas queremos deixar um apelo para que, pelo menos quem gosta, gere e disciplina esta modalidade ponha a mão na consciência e olhe com olhos de ver para as fotos deste artigo e para os resultados abaixo discriminados, sem nunca esquecer em reflectir no futuro que esta espécie terá se assim continuar.

Época 2008/2009 – Montarias Realizadas entre 22 Novembro e 28 Fevereiro “Zona Minho”

Paredes Coura - 2 Montarias - 7 Javalis abatidos - 2 Machos e 5 Fêmeas todas prenhas com um total de 17 fetos, todos com a gestação entre 70 e 80 dias*.
Arcos de Valdevez – 7 Montarias - 17 Javalis abatidos - 8 Machos e 9 Fêmeas das quais 3 prenhas com um total de 8 fetos com gestação entre 80 e 100 dias*.
Ponte da Barca – 4 Montarias - 12 Javalis abatidos - 4 Machos e 8 Fêmeas das quais 2 prenhas com um total de 6 fetos com gestação não calculada.
Ponte de Lima – 3 Montarias - 22 Javalis abatidos - 10 Machos e 12 Fêmeas das quais 5 prenhas com um total de 22 fetos com gestação entre 80 e 95 dias*.

* A gestação do javali é de aproximadamente 120 dias, como diz a velha sabedoria popular "3 meses, 3 semanas, 3 dias, 3 horas e 3 quartos de hora, bacorinhos fora".

É de acrescentar também a estes dados que infelizmente não se conseguiram salvar javalis listados e recém nascidos que foram comidos pelos cães e outros apanhados que devido aos ferimentos acabaram por morrer. Convém também frisar que estes dados são apenas de montarias em que participamos, havendo dias com 3 montarias a decorrer na mesma zona, que obtiveram resultados idênticos.

Conversas de Montaria
Muitos são da ideia de que se as fêmeas não morressem prenhas, morreriam sem chegar a emprenhar, outros, aqueles mais velhos, dizem que enquanto forem vivos haverá caça suficiente para eles, pois nós, somos da ideia que enquanto a gestão da caça em Portugal for assim, em breves épocas deixaremos de desfrutar das nossas queridas montarias e das solitárias esperas ao luar o¬nde esperamos pelo verdadeiro troféu, aquele navalheiro que tanto desejamos o lance, que não nos deixa dormir de noite, e ele simplesmente não existe porque nem sequer o deixamos crescer.

Pois bem companheiros, para esta nova época esperamos estar cá para aqui poder relatar os próximos resultados das mesmas zonas e poder comparar e justificar todas estas palavras e números.

Cumprimentos,

Carlos Pontes
Fabiola Costa
 

 
Imprimir   Imprimir
     
     
     
     
 
 
 
Votos (40)    
 
     

Comentário(s) (16)   Comentário(s) (16)    
    parabens    
    CUIDADO    
    Montarias fora de prazo    
    Montarias fora de prazo, esclarecimento    
    O que os olhos não vêm ...    
    ANALISE-SE TUDO...!    
    Não se maltratam as montarias    
    Montarias maltratadas    
    Haja vergonha... e bem-haja quem efectuou este fantástico trabalho    
    Montarias «Fora de Prazo»    
    Se não há consciência...    
    O que se deixa andar e se pagará um dia!    
    Concordo em pleno    
    V/dados demonstrados.    
    motarias em Janeiro e Fevereiro    
    Nem mais....    
   
     
  Voltar

 
 

| Ficha Técnica | Aviso Legal | Política de Privacidade |

 

(TES:0s) © 2004 - 2017 online desde 15-5-2004, powered by zagari