| | 68 Utilizadores on-line |    

Login [Entrar]

 
   
 
 
Opinião

Início

Anterior

Próximo

Fim


Ainda se usam laços para capturar coelhos bravos na R.A.M.?
Os caçadores e o seu papel no combate ao furtivismo
 

     

Autor: João José Gouveia Teixeira

Autor Fotos: João Teixeira

07-07-2009 9:00:00

 

Laço
   
Este era amarrado a uma cana não dando hipótese ao coelho de fugir
   
Eu, como caçador e amante da natureza, que sou fui educado a valorizar e respeitar o património que nos foi deixado pelos nossos antepassados. Mas nem sempre é assim e infelizmente ainda há quem pense de outra forma, no que diz respeito as espécies cinegéticas. Falo dos furtivos, pessoas a meu ver que não têm o minímo respeito pelas espécies cinegéticas, limitam-se a exterminar e abusar dos recursos.

Desde que comecei a me debruçar de uma forma mais activa sobre a arte de caçar, que despertou em mim uma consciência activa sobre estes “intrusos “ da cinegética. O seu método mais usado actualmente são os “laços”, este método é extremamente nocivo para as populações de coelho bravo, pois na maior das vezes são usados às centenas, e a maior parte acaba abandonada no campo e activa, como minas terrestres, mas para os pobres coelhos.

Esta técnica cobarde de capturar grande número de exemplares é feita por vezes debaixo das “barbas” das autoridades, que saliento estarem a ganhar terreno sobre estes malfeitores. Vou dar um exemplo do meu concelho, o¬nde os coelhos sempre existiram com abundância apesar dos vários surtos de Mixomatose e Hemorrágica Víral.

Havia épocas em que chegada a abertura geral, que normalmente abre em Outubro, era quase impossível em algumas áreas cobrar alguns exemplares desta espécie, devido ao estrago causado pelos furtivos.

Isto há coisa de 8 anos atrás, em que houve um reforço das forças de fiscalização e um aumento do nº de furtivos apanhados em flagrante delito, com multas avultadas, e a servir de aviso aos restantes que ainda andavam no anonimato.

Mas venho desta forma alertar que não compete só as autoridades denunciar estes casos, cabe a cada caçador e enquanto cidadãos cumpridores das leis, intervir sobre estas fraudes do mundo cinegético os “furtivos”.
 

 
Imprimir   Imprimir
     
     
     
     
 
 
 
Votos (23)    
 
     
   
     
  Voltar

 
 

| Ficha Técnica | Aviso Legal | Política de Privacidade |

 

(TES:0s) © 2004 - 2017 online desde 15-5-2004, powered by zagari