| | 1990 Utilizadores on-line |    

Login [Entrar]

 
   
 
 
Memória Colectiva

Início

Anterior

Próximo

Fim


Editado pela primeira vez em 1936
A minha Homenagem ao Jornal Caça
 

     

Autor: Gualter Furtado

04-12-2009 16:06:20

 

   
   
   
Recentemente numa véspera de uma caçada às Galinholas na Ilha do Pico, na Piedade e na perigosa adega do Cremildo, entre algumas histórias de caçadores e um copito de nêveda, aguardente de figo, etc., um caçador continental de nome Nuno Sebastião, perguntou-me, se eu já tinha ouvido falar num jornal de caça que tinha sido publicado em São Miguel na década de 30 do século passado? Eu respondi que não, mas em breve e a ser verdade ia procurar ler todos os números deste jornal.

O Nuno Sebastião é detentor de uma das mais importantes bibliotecas de cinegética sobre a caça no “Mundo Português”. Já em São Miguel contactei o Pedro Miguel Silveira de Santa Maria que também é um caçador bem informado e pai de um dos melhores blogues de caça do país (Ribeira Seca), que prontamente me confirmou esta informação, mais, disse-me que o jornal de nome Caça foi fundado em 1936 e o seu número 1 saiu no dia 1 de Junho de 1936 que era um jornal “mensário e de distribuição gratuita aos Caçadores do Distrito (São Miguel e Santa Maria) e o seu Redactor, Editor e Proprietário era o Senhor Eduíno G. Botelho”.

Munido desta informação pedi ajuda ao Senhor Albano Martins do Vale (Bibliotecário, Pescador e Caçador) que prontamente localizou na Biblioteca Pública os 11 números do jornal que penso serem a totalidade da edição desta pioneira e louvável iniciativa realizada no século passado. Portanto o meu muito obrigado ao Sr. Albano Martins do Vale.

Este jornal editado na gráfica do Açoriano Oriental merece ser recordado hoje e a minha sentida homenagem há meia dúzia de caçadores que tomaram esta iniciativa. O jornal publicou-se em 1936 e 1937 e tem artigos muito pedagógicos e informações muito úteis para a população e para os caçadores de então. Artigos sobre as espécies cinegéticas, as doenças dos cães de caça, introdução de faisões e perdizes, combate aos furtivos, eram frequentes e alguns deles mantém a sua actualidade.

Através do jornal Caça pode-se constatar o pioneirismo dos Serviços Florestais de então na promoção da caça, e que deveria ser um incentivo acrescido para a versão actual dos Serviços Florestais.

Os Colaboradores eram meia dúzia de entusiastas pela caça desejosos de levar ao conhecimento dos caçadores e população rural a importância da caça, e designadamente as regras, as leis, as espécies cinegéticas que regiam e constituíam o Mundo da Caça.

Não resisto em transcrever parte do editorial publicado no Nº 1 do Jornal Caça: “...É nosso objectivo despertar o interesse dos caçadores pela caça e nestas palavras cabe tudo o que por este magnifico desporto é necessário fazer-se para que no nosso meio haja caça, haja caçadores e para que cada um tenha por este assunto toda a dedicação, todo o carinho, e até mesmo todo o respeito…” Como são tão actuais estas palavras escritas já lá vão 73 anos.

Aqui fica a minha Homenagem aos Senhores Eduíno G. Botelho, Eduardo Rebelo, Vasco Bensaúde e a todos os que participaram nesta iniciativa de Cidadania a favor da Caça com regras, entusiasmo e respeito.

Gualter Furtado, Dezembro de 2009

 

 
Imprimir   Imprimir
     
     
     
     
 
 
 
Votos (13)    
 
     
   
     
  Voltar

 
 

| Ficha Técnica | Aviso Legal | Política de Privacidade |

 

(TES:0s) © 2004 - 2018 online desde 15-5-2004