| | 1052 Utilizadores on-line |    

Login [Entrar]

 
   
 
 
Relatos de Montaria

Início

Anterior

Próximo

Fim


XI Montaria ao Javali de Mós do Douro
 

     

Autor: Gualter Furtado

11-02-2010 13:00:07

 

   
   
   
   
A Montaria de Mós do Douro é já um acontecimento verdadeiramente Nacional levando a esta Freguesia Monteiros de todo o País incluindo as Regiões Autónomas, embora os caçadores do Norte e em particular de Trás-os-montes constituam a componente mais numerosa. Os Açorianos Cremildo Marques (o Barbas) e o autor destas linhas são já uma presença constante neste popular e significativo evento cinegético e social.

Local: Mós do Douro – Encostas do Douro
Data: 6 de Fevereiro de 2010
Organização: Associação de Caçadores das Encostas do Douro
Director da Montaria: Alexandre Silva
Portas: 110
Matilhas: 15
Resultados: 19 Javalis cobrados


A Juventude e monteiros de idade mais avançada também marcaram presença, como foi o caso dos tocadores de acordeão que com a sua sabedoria e sensibilidade musical animaram a festa e a que se juntou um outro cantador de improviso.

Um dos tocadores era Monteiro e transportava a bonita idade de 85 primaveras o outro era matilheiro, mais jovem, mas também na casa dos “entas”. De assinalar também a presença de algumas jovens monteiras, e que garantem o futuro da caça, pois sem a presença e participação das mulheres o futuro da caça é negro.

O dia esteve magnífico, as Portas colocadas a rigor e por Postores eficientes, as vistas sobre o rio Douro eram de cortar a respiração. As vinhas, as amendoeiras, as Oliveiras e o rio são inseparáveis e de uma beleza rara.

A caçada propriamente dita correu bem, com segurança, com porcos, com animação das matilhas. Como aspecto menos positivo um ou outro “Monteiro” a fazerem  tiro ao alvo  já depois do sinal para ser finalizada a Montaria, com todos os inconvenientes que tal comportamento representa para a segurança e para o ajuntamento dos cães (e como muito bem sublinhou o Dr Ângelo Sequeira).

De seguida foi servido um excelente almoço com uma bela sopa de legumes com feijão e um grão guisado com carne de porco e enchidos e tudo isto regado com um bom vinho do Douro. Que bem se come nesta Região. Findo o almoço toca a leiloar os 19 javalis que a Organização bem precisa desta ajuda para fazer face às crescentes despesas. E aqui o meu amigo Cremildo das Barbas do Pico é realmente um Doutorado nesta matéria. O seu vozeirão, as suas piadas, e a sua experiência, são a garantia que os javalis leiloados geram sempre boas receitas, tendo este ano se cumprido novamente esta tradição.

Findo o leilão e arrumadas as contas, para nós e especialmente para mim, a parte mais difícil foi arranjar o javali “que nos coube em sorte”, não fora o Sr. Januário nos ter disponibilizado a sua garagem, então esta tarefa tinha sido mesmo muito complicada, é que desmanchar um porco de mais de 100 kg  às escuras garanto-lhes que é mesmo muito difícil. Mas lá conseguimos dar conta do recado, inclusivamente uma alma caridosa e amiga nos disponibilizou uma arca congeladora para transportar parte do javali, já que outra parte foi logo repartida com quem nos ajudou. Assim, já temos mais um motivo para em São Miguel juntarmos uns quantos Compadres e Confrades e fazermos uma festa em honra do javali e da caça. Mas esta Montaria só terminou verdadeiramente na adega do Sr. Polido a provarmos um excelente vinho do Porto que só o Douro é capaz de proporcionar.

Fazemos votos para que o ano corra Bem para todos e passe depressa porque já tenho saudades de voltar a Mós do Douro, terra de gente boa, e artistas na arte de trabalhar o Douro.


Gualter Furtado, Fevereiro de 2010

 

 
Imprimir   Imprimir
     
     
     
     
 
 
 
Votos (18)    
 
     
   
     
  Voltar

 
 

| Ficha Técnica | Aviso Legal | Política de Privacidade |

 

(TES:1s) © 2004 - 2017 online desde 15-5-2004, powered by zagari