| | 552 Utilizadores on-line |    

Login [Entrar]

 
   
 
 
Relatos de Montaria

Início

Anterior

Próximo

Fim


Montaria de Vale de Frades
 

     

Autor: Pedro Couto

19-01-2005 11:15:00

 

   
Nesta data realizou o Clube de Monteiros do Norte a 3.ª e última montaria do seu programa normal – falta realizar o Encontro Venatório –, mais uma vez procurando fornecer aos seus associados e a todos que com ele querem colaborar, comparecendo às suas organizações, uma mancha com condições para realizar uma entretida montaria.

Montaria : Mancha de Serapicos (TERRENO LIVRE)
Data : 15 de Janeiro de 2005
Organização : Clube de Monteiros do Norte e Junta de Freguesia
Postos : 60 (42% de sócios do CMN)
Custo : 30 € (Sócios) 50 € (N/sócios) 15 € (Locais)
Tiros : ± 40
Resultado : 4 Javalis (1 Navalheiro)
Tempo : Nublado
Matilhas : 5
Director de Montaria: José Rodrigues – Presidente da Câmara de Vimioso

Devido às condições climatéricas, intenso nevoeiro em boa parte do percurso, mais uma vez excelentemente sinalizado, esperou-se por alguns monteiros. Uns chegaram, outros não passaram cavaco. Estas atitudes ficam com quem as pratica, e, à consideração de todos os monteiros.

O pequeno-almoço decorreu durante este período, tendo, pelas 11h30 inicio a conversa do Presidente do Clube com os presentes. O tema principal versou a questão surgida quanto aos coletes fluorescentes (ou fosforescentes?) de cor utilizados pelos sócios e não só, quanto à sua utilização institucional, uma vez que a Casa do Pessoal da RTP – Porto na sua 2.ª montaria, se arrogou o direito de divulgar serem os pioneiros da sua utilização em montarias.

No seguimento do referido anteriormente, o Presidente do CMN divulgou a existência de dois artigos de opinião no Portal, www.santohuberto.com, da autoria de Pedro Couto e Dr. Álvaro Moreira – Ex-Presidente do Clube – tendo sido decidido em reunião que o Clube também iria tomar uma posição face ao jornal de Noticias e RTP – Porto.

Nomeado o Director de Montaria, após breves palavras deste e do presidente de freguesia que nos acolheu, passou-se ao sorteio, seguindo-se de seguida a partida para Serapicos, local em que estavam preparados os transportes das armadas, partindo estas de maneira ordenada, finalizando com as travessas.

A Montaria começou pelas 12h50. Da minha porta, 69, repito sou o sortudo da ordem, avistei um casal de corsos um a cerca de 30 e outro quase que me cumprimentava tal a proximidade a que esteve, e, eu com um colete de cor laranja!... Um javali “voador”, tal a velocidade com que atravessou o aceiro a cerca de 140 metros, não colocando as patas no mesmo. Até às 16h00, foram-se ouvindo espaçadamente os tiros já referenciados e muitas ladras, aos corsos, tendo sido avistados 5 e ainda 1 Lobo. Durante a refrega com os navalheiros existentes na mancha, foram feridos diversos cães tendo pelo menos dois sucumbido às feridas.

Como conclusão, desta vez uma melhor organização, e um razoável trabalho de algumas matilhas. Cozinha caseira com um pequeno-almoço e almoço/jantar frugais mas abundantes. Aproveito para em nome de todos agradecer ao proprietário da Pastelaria Estrela – Vimioso – a oferta das sobremesas. Terminou-se o repasto com as multas aos monteiros que mais falharam.

Até à próxima montaria.
 

 
Imprimir   Imprimir
     
     
     
     
 
 
 
Votos (53)    
 
     
   
     
  Voltar

 
 

| Ficha Técnica | Aviso Legal | Política de Privacidade |

 

(TES:0s) © 2004 - 2019 online desde 15-5-2004