| | 776 Utilizadores on-line |    

Login [Entrar]

 
   
 
 
Notícias da Calibre 12

Início

Anterior

Próximo

Fim


A caminho de 20 anos de Gestão
Clube Desportivo Caçadores de Arraiolos
 

     

Autor: Estevão Luis R.A.Pape

02-12-2005 11:47:13

 

A Calibre 12 conversou com Joaquim Jorge de Oliveira, Presidente do Clube Desportivo dos Caçadores de Arraiolos, e ficou a conhecer um pouco mais da sua história e feitos. Aqui fica uma entrevista interessante e que nos deixa conhecer esta entidade.

1. Qual é a data do seu inicio de funções?
Lembro que o clube foi fundado em 1976, acabando de celebrar 29 anos de existência, quanto à questão em si, eu iniciei funções ao serviço do clube em Janeiro de 1987.

2. Qual é o saldo de quase duas décadas de gestão à frente do clube?
Modestamente, o saldo não podia ser melhor no tocante às vertentes desportiva, cultural e social. O clube tem neste momento cerca de seis centenas de sócios o que expressa bem a responsabilidade social que representa no contexto da cinegética nacional.

3. Pontos altos?
A condecoração (Medalha de Bons Serviços Prestados à Cinegética Nacional) concedida em Setembro de 1987 pela Confederação Nacional dos Caçadores Portugueses, pela mãos de S.Ex. o Presidente da República Dr. Mário Soares; as comemorações das bodas de prata; inauguração do campo de tiro; Sede Social; a celebração do protocolo de geminação com o Clube de Caça e Pesca Aveiro/Vouga; protocolo de amizade de 4 clubes 4 regiões; a conquista do título de vice campeões da Europa de Clubes em Andorra; a consagração do clube como Centro de Cultura e Desporto pelo INATEL em 2001 e a candidatura ao estatuto de utilidade pública.

4. Maiores dificuldades?
Em primeiro lugar destaco as centenas de sócios, que o clube já tinha desde a sua fundação em Julho de 1976, com mentalidades desajustadas da realidade do presente, no tocante ao novo conceito de caça ordenada, que desde sempre a direcção e eu próprio defendemos inequivocamente e que durante muitos anos tentamos resolver e passar esta mensagem.
Outra é a ginástica rigorosa e difícil para gerir um clube com esta dinâmica e com quotização simbólica de 0,75 cêntimos mensais, mas que se orgulha até ao presente de não ter qualquer débito.

5. Apoios oficiais, existiram?
Para dizer a verdade existiram e existem por parte da J.F., C.M.A., I.N.D., S.E., entre outros, só que muitas vezes parcos e desajustados relativamente a dinâmica do plano de actividades e prestigio alcançado pelo clube no panorama nacional e internacional. Prestigio tanto na área do desporto, como nas vertentes sociais, culturais cinegéticas e outtras. No entanto, registo com agrado o regulamento de apoio aos atletas de alta competição do concelho, por mim proposto ao executivo autárquico e que foi aprovado e ratificado pela assembleia municipal de Arraiolos. Este feito deixou-me satisfeito, uma vez que é mais um instrumento de apoio e incentivo a todos os atletas do concelho que colocam os seus clubes e o concelho de Arraiolos no topo geográfico dos podiums desportivos internacionais.

6.Principais títulos conquistados pelos atletas do clube?
Duas Taças de Portugal (modalidade fosso universal); títulos de campeões colectivos e individuais da Região Sul; campeões e vice-campeões nacionais; vice-campeões da Europa de clubes (1º Campeonato da Europa FEDECAT – Andorra). Destaque dos atiradores: Manuel Conceição Lourenço e Telmo Catronga, desde o ano de 2000, que têm representado a Selecção Nacional Portuguesa em 5 campeonatos da Europa e 4 campeonatos do mundo de fosso universal/olímpico, onde recentemente no passado mês de Julho em Poussan (França) o Manuel Lourenço se sagrou por Portugal, Campeão do Mundo. Feitos esses que prestigiam o Clube e obviamente o concelho de Arraiolos e o País.

7. Planos para o futuro: seus e do Clube?
Gostaria muito que, apesar da crise no associativismo e a falta de sócios, contasse com mais sócios para se disponibilizarem e participarem na gestão do clube, uma vez que importância do clube é de grande exigência. Obviamente mesmo com sacrifício serei sempre o último a deixar cair este nobre e humilde projecto. Quanto ao clube, desejo o mais urgente possível a construção, por parte do município, do segundo campo de tiro e a ampliação das instalações do campo (Sala de convívio e troféus), afim de podermos num futuro próximo provas oficiais da FPTCAC, de âmbito regional, e a aprovação pelo governo português do estatuto de utilidade pública, processo que se encontra em fase de instrução a aguardar parecer da DGRF.
 

 
Imprimir   Imprimir
     
     
     
     
 
 
 
Votos (122)    
 
     
   
     
  Voltar

 
 

| Ficha Técnica | Aviso Legal | Política de Privacidade |

 

(TES:0s) © 2004 - 2020 online desde 15-5-2004