| | 385 Utilizadores on-line |    

Login [Entrar]

 
   
 
 
Artigo

Início

Anterior

Próximo

Fim


Braco Alemão - Morfologia e Trabalho
 

     

Fonte: Carlos Fernandes

09-09-2004 14:55:00

 

   
"A postura orgulhosa, a suavidade de sua silhueta, a cabeça seca, a cauda, bem portada, a pele, bem justa e a pelagem, brilhante, soberba harmonia enfatiza a sua nobreza."

Estalão de Trabalho

O GALOPE
O Braco Alemão moderno nasceu há cerca de cinquenta anos. Actualmente é um galopador médio, "a velocidade não deve ser procurada a todo o custo mas este cão deve ser capaz de galopar por muito tempo com o mesmo andamento, a busca é ampla, bem aberta , cobrindo muito terreno. A cabeça alta e móvel, e o pescoço bem proeminente dão a sensação de saírem dos ombros. Os membros posteriores são projectados para trás, bem afastados, num movimento harmonioso e contínuo; um cão bem constituído galopa facilmente". O galope de movimento pendular (cão que se desloca com um movimento de pêndulo) resulta frequentemente de um defeito na constituição (má angulatura ou pescoço demasiado curto) que o obriga, para manter o equilíbrio, a projectar a cabeça de baixo para cima. Em resumo, tudo no movimento deve ser equilibrado, agradável e natural.

O PORTE DA CABEÇA
O andamento horizontal não é o andamento típico do Braco Alemão em acção; pelo contrário, o Braco Alemão deve posicionar o pescoço acima da horizontal, com a cabeça elevada. Através desta posição, ele destingue a caça a grande distância e não pode galopar de uma maneira demasiado excessiva. Com este andamento, parece ser um cão que domina perfeitamente a situação: é atento, com a cabeça móvel, nada lhe pode escapar.

A PARAGEM
Quando o cão estica o pescoço, baixa a cabeça para a posicionar na horizontal, a cabeça, o pescoço e o corpo parecem constituir apenas uma linha, este movimento anuncia frequentemente a eminência da paragem. A posição ideal de um Braco Alemão na paragem é a posição de pé, com a cabeça elevada, as orelhas atentas, os olhos e as pupilas dilatadas. Geralmente, um ligeiro tremor agita todo o seu corpo, a cauda fica ligeiramente levantada e respira lentamente. Se o condutor estiver distanciado e atrás do cão, este pode virar a cabeça na sua direcção, de seguida voltar novamente a cabeça em direcção à peça como que para indicar a localização exacta desta. Nesta altura, o cão deve permanecer imóvel e só avançar em direcção à peça à ordem do condutor. Dominique Covolo descreve desta forma a detecção da emanação e a paragem. Quando o cão distingue a caça a grandes distâncias, reduz o andamento para o trote, com as orelhas "levantadas", o pescoço esticado e com os membros ligeiramente flexionados. Quando é surpreendido pela presença da caça paralisa-se e ao mesmo tempo baixa o corpo, flexionando os membros; por vezes pára bruscamente como se tivesse ouvido um estalido. Há uma grande beleza nas suas paragens, mesmo nas poses mais desesperadas. É claro que na prática é necessário reconhecer que frequentemente a vegetação, os diferentes tipos de caça e os seus comportamentos provocam atitudes que ficam muito aquém do ideal. Até há cães que se deitam na paragem. A Alemanha, dona do destino da raça, admite as duas paragens: com o cão de pé ou deitado.

O DESLIZAR
Varia de acordo com os exemplares, alguns cães deslizam lentamente, outros com autoridade. Em todos os casos, o Braco Alemão deve permanecer esticado. No entanto, se a caça se afastar demasiado, o cão pode segui-la pelo rastro por alguns metros e de seguida detectar novamente a emanação directa. O cão deve permanecer imóvel e por vezes deitar-se, no levante da caça.

Estalão de Beleza

 

ASPECTO GERAL

- de um cão aristocrático e harmonioso, com uma conformação que garante resistência, força e agilidade. A postura orgulhosa, a suavidade de sua silhueta, a cabeça seca, a cauda, bem portada, a pele, bem justa e a pelagem, brilhante, soberba harmonia enfatiza sua nobreza.

-

-

PROPORÇÕES

- o comprimento do tronco é ligeiramente maior que a altura na cernelha.

-

-

TALHE

- altura na cernelha: machos 62 a 66 cm e fêmeas 58 a 63 cm.

-

- comprimento: (padrão não comenta).
- peso: (padrão não comenta).

-

-

TEMPERAMENTO

- firme, equilibrado, confiável, temperamento controlado, nem nervoso, nem tímido ou agressivo.

-

-

PELE

- bem ajustada e esticada, sem rugas.

-

-

PELAGEM

- pêlo curto e denso, áspera e dura ao toque. Um pouco mais fina e curta na cabeça e nas orelhas, insignificativamente mais longa na face ventral da cauda. Deve revestir o corpo inteiro.

-

-

COR

a) marrom, sem marcas;

- b) ruão, marrom, com poucas pintas ou salpicos brancos ou no peito e membros;

- c) ruão, marrom escuro, cabeça marrom, com manchas ou salpicos, por vezes, apresentando a cana nasal, occipital e bochechas salpicados. Neste caso, não se considera uma cor, seja marrom ou branco, como cor de fundo; a pelagem apresenta uma mistura tão intensa de marrom e branco que resulta uma aparência discreta, camuflada, muito apreciada na prática da caça. A cor é mais clara na face medial dos posteriores e na ponta da cauda;

- d) ruão marrom claro: cabeça marrom, pintas marrom ou salpicos manchas ou pontos marrons. Esta coloração apresenta a cor marrom em área menor, portanto com predomínio da área branca, ficando com aparência mais clara, consequentemente menos discreta;

- e) branco com cabeça marrom, manchas ou salpico marrom;

- f) preto, com as mesmas marcações da cor marrom e ruão.
As manchas de cor amarelada, queimadas pelo sol, são admitidas.

-

-

CABEÇA

- seca, bem cinzelada, nem muito leve nem muito pesada; assim, o comprimento e a robustez determinam a substância e o sexo do exemplar.

 

Crânio

moderadamente largo, ligeiramente arqueado, occipital pouco pronunciado, com o sulco sagital não muito profundo e as arcadas superciliares evidenciadas.

 

Stop

moderadamente definido.

 

Focinho

longo, largo, profundo e robusto para habilitar o exemplar ao correcto comportamento de caça. A cana nasal, vista de perfil, mostra uma ligeira curvatura para um nariz romano aristocrático, porém muito suave ou uma subtil elevação da linha recta - mais proeminente nos machos. Ainda é aceitável uma cana nasal recta, porém a cana nasal côncava (dish faced) é considerada uma falta séria.

 

Trufa

ligeiramente protrusa. Narinas suficientemente largas, amplas e móveis. Basicamente marrons. Trufa manchada ou cor-de-rosa somente é permitida em exemplares cuja PELAGEM é branca como cor base.

 

Lábios

- bem ajustados, sem ser muito pendentes, com boa pigmentação. A linha nasolabial é ligeiramente inclinada, quase vertical e continuam, em uma curva bem aberta, até a comissura labial moderadamente pronunciada. Bochechas robustas e bem musculadas.

 

Mordedura

maxilares robustos com uma mordedura em tesoura perfeita, regular e completa. Os incisivos superiores devem ultrapassar tocando os inferiores pela frente sem qualquer espaço e devem ser inseridos ortogonalmente aos maxilares. São 42 dentes de acordo com a fórmula dentária.

 

Olhos

de tamanho médio, inseridos no plano da pele. A cor ideal é marrom escuro. Pálpebras bem ajustadas.

 

Orelhas

moderadamente longas, de espessura moderada, largas, de inserção alta, portadas caídas rente às faces, sem dobras, arredondadas nas pontas. Quando levadas à frente, devem alcançar, um pouco mais ou um pouco menos, os cantos da boca.

-

-

PESCOÇO

de comprimento, proporcional à estrutura do tronco, muito musculoso, ligeiramente arqueado, alargando-se, gradualmente, em direcção aos ombros. Sem barbelas.

-

-

TRONCO

 Linha superior- recta e ligeiramente descendente.

 

Cernelha

- bem definida.

 

Dorso

- firme e musculoso. Os processos vertebrais devem ser encobertos pelos músculos.

 

Peito

- mais para o profundo que para o largo com antepeito bem definido, com o esterno longo, alcançando o mais atrás possível. A profundidade atinge um nível abaixo dos cotovelos.

 

Costelas

- bem arqueadas, sem ser achatadas ou em barril. As falsas costelas bem longas.

 

Ventre

- (padrão não comenta).

 

Lombo

- curto, largo, musculado, recto ou ligeiramente arqueado. A passagem do lombo para as coxas é justa e bem conectada.

 

Garupa

- larga e suficientemente longa, bem musculada e levemente inclinada para a cauda.

 Linha inferior- elegantemente arqueada, ligeiramente esgalgada no ventre e seca.

-

-

MEMBROS

Anteriores - visto de frente, rectos e paralelos, visto de perfil, os membros estão situados bem dentro da projecção vertical do tronco.

 

Ombros

- escápulas bem anguladas, bem ajustadas ao tórax e fortemente musculadas. Articulação escapulo-umeral bem angulada.

 

Braços

o mais longos possível, bem musculados e secos.

 

Cotovelos

bem ajustados, trabalhando rente ao tórax e correctamente direccionados para a frente.

 

Antebraços

- rectos e suficientemente musculados. Boa ossatura, sem ser muito grosseira.

 

Carpos

- fortes.

 

Metacarpos

mínima angulação com o antebraço, jamais escarpados.

 

Patas

de redondas para ovais, com dígitos bem compactos e adequadamente arqueados. Unhas fortes. Almofadas plantares e digitais grossas e fortes. Patas correctamente direccionadas para a frente tanto parado quanto em movimento.

-

-

Posteriores - visto por trás, rectos e paralelos. Joelhos e jarretes bem angulados, com boa ossatura.

 

Coxas

robustas, articulação coxofemoral bem angulada.

 

Joelhos

fortes, articulação femorotibial bem angulada.

 

Pernas

- de bom comprimento.

 

Metatarsos

(padrão não comenta).

 

Jarretes

articulações fortes e verticais.

 

Patas

de redondas para ovais, com dígitos bem compactos e adequadamente arqueados. Unhas fortes. Almofadas plantares e digitais grossas e fortes. Patas correctamente direccionadas para a frente tanto parado quanto em movimento.

-

-

Cauda

de inserção alta, grossa na raiz e afinando para a ponta, de comprimento médio. Amputada na metade para a finalidade de caça. Em repouso portada pendente, em movimento, portada horizontalmente, sem ser portada muito alta com a linha dorsal da cauda não extremamente curva. (Em países cuja caudectomia é proibida por lei, a cauda permanece íntegra, alcançando o nível dos jarretes e portada recta ou ligeiramente em sabre).

-

-

Movimentação

passada amplas, com boa propulsão dos posteriores e bom alcance dos anteriores. Anteriores e posteriores trabalhando em planos paralelos. Movimenta-se em atitude orgulhosa. Passo de camelo é indesejável.

-

-

Faltas

- avaliadas conforme a gravidade.
- atitudes em desacordo ou atipicidade sexual;
- focinho muito curto;
- lábios muito grossos ou muito finos;
- Falta de dois dentes (PM1 e M3), quer dizer que dos quatro PM1 e dos dois M3 somente duas faltas dentárias são aceitáveis;
- olhos muito claros. Olhos de falcão, amarelados;
- orelhas muito longas, muito curtas, muito estreitas ou dobradas;
- barbelas;
- leve carpeamento do dorso;
- garupa muito curta;
- peito muito profundo;
- cauda muito curva ou portada muito alta acima da linha superior.
- cotovelos para fora, patas viradas para fora ou para dentro; anteriores muito afastados ou muito juntos;
- posteriores pouco angulados;
- posteriores levemente em barril, jarretes de vaca ou jarretes juntos;

-

-

Faltas graves

- atarracado, esguio ou estrutura grosseira;
- marcado;
- trufa cor-de-rosa (excepto para os exemplares cuja cor - base da pelagem é branca);
- focinho bicudo, cana nasal côncava (dish face);
- mordedura em torquês (para cães com mais de quatro anos, a chamada mordedura em torquês não deverá afectar o julgamento, quando o "Clube do Braco Alemão de Pêlo Curto" atestou a mordedura correcta em exposições anteriores);
- significativo dorso carpeado ou dorso levemente selado.
- falta significativa de profundidade de peito, antepeito pobremente desenvolvido; costelas chatas ou em barril;
- posteriores superdimensionados;
- significativo desvio dos cotovelos para dentro ou para fora;
- metacarpos cedidos e fracos;
- metacarpos escarpados;
- movimentação pesada;
- significativo desvio dos jarretes, em barril ou de vaca, quer seja parado ou em movimento;
- desvio maior que 2 cm na altura na cernelha descrita no padrão.

-

-

Desqualificações    

- as gerais e mais:
- significativo desvio da definição sexual;
- ausência de mais de dois dentes do total de 4 P1 e 2 M3;
- ausência de um ou mais dos outros dentes (excepto os P1 e M3);
- dentes inclusos, não visíveis, devem ser considerados ausentes, excepto quando munido de certificado do "Clube do Braco Alemão de Pêlo Curto" em exposições anteriores ou prova de existência confirmada.
- prognatismo superior ou inferior, torção mandibular, bem como os graus intermediários.
- pálpebras excessivamente lassas, ectrópio, entrópio, distiquíase (duas linhas de rima palpebral);
- dorso muito selado, mal formação da espinha vertebral;
- Qualquer mal formação do peito, isto é, esterno curto, subindo abruptamente para o ventre;
- palato fendido, lábio leporino;
- qualquer dente excedente desalinhado da arcada dentária.

  

NOTA: os machos devem apresentar dois testículos de aparência normal, bem desenvolvidos e acomodados na bolsa escrotal.


 

 
Imprimir   Imprimir
     
     
     
     
 
 
 
Votos (392)    
 
     
 
Informação Relacionada

Vítor Silva vence na Andaluzia com Vénus du Pied du Mont Decorreu entre os dias 10 e 16 deste mês a ...

   

III Troféu Dr. Gualter Furtado Decorreu no passado 3 de Outubro o III Troféu de Santo Huberto em hom ...

   

Alberto Cantineiro, dos Açores, sagrou-se Campeão de Portugal de Santo Huberto No ano em que se uni ...

   

Vítor Silva vence campeonato de Santo Huberto da Confederação Vítor Silva sagrou-se campeão nacional ...

   

A caça no Uruguai A República do Uruguai situa-se na América do Sul e tem como fronteira o Brasil e ...

   

Vítor Silva continua a somar êxitos no estrangeiro Decorreram nos dias 15, 16 e 17 de Maio em Castil ...

   

Santo Huberto em São Miguel Realizaram-se nos dias 4 e 5 de Abril em São Miguel duas provas de Sant ...

   

2ª Edição do Troféu «Gualter Furtado» Não obstante a falta de cooperação e falta de pedagogia por pa ...

   

IIª Taça Portuguesa de Santo Huberto No âmbito da Feira Nacional de Caça e Pesca Évora 08, realizou- ...

   

Cães Notáveis No início da década de oitenta, dado o gosto que sempre tive pelos cães de parar, acab ...

   

Campeonato Regional de Santo Huberto da Beira Litoral A Federação de Caça e Pesca da Beira Litoral o ...

   

Victor Maurício vence Campeonato Santo Huberto da FENCAÇA Realizou-se nos dias 12 e 13 de Julho a fi ...

   

FENCAÇA: Resultados das Provas de Santo Huberto A Fencaça organizou nos dias 28 e 29 de Junho com a ...

   

Bracos de Vítor Silva «brilham» em competições internacionais A braco alemão Vénus du Pied du Mont d ...

   

Galinholas um Tesouro dos Açores A caça às galinholas (Scolopax rusticola) é uma prática ci ...

   

Jorge Piçarra vence nos Açores O bicampeão do mundo de Santo Huberto Jorge Piçarra venceu o V Troféu ...

   

Festival Gastronómico Sabores da Caça Iniciativa organizada pela Junta de Freguesia de Selmes que se ...

   

Ricardo Rodrigues Campeão Regional de Santo Huberto nos Açores Realizou-se nos dias 19 e 20 de Janei ...

   

Troféu de Santo Huberto em homenagem a Gualter Furtado O Clube de Tiro Caça e Pesca do Pico realizou ...

   

Provas de apuramento na Madeira Stº. Huebrto - Fencaça Nos passados dias 11 e 12 de Agosto, decorrer ...

   

Santo Huberto em Santa Maria uma Jornada Inesquecível A cerimónia de encerramento no dia 8 de Julho ...

   

Cavaco Rodrigues vence IV Troféu António José Amaral Realizou-se nos dias 16 e 17 de Junho em São Mi ...

   

O meu Companheiro de Caça Muitos daqueles que irão ler estas linhas já não poderão desfrutar de algo ...

   

Portugal tem um Campeão do Mundo de Stº. Huberto 2006 Foi de 6 a 9 de Outubro em Arezzo – Itália que ...

   

Santo Huberto em São Miguel Realizaram-se nos dias 2 e 3 de Setembro de 2006 as duas últimas provas ...

   

Provas de Apuramento para a Final Nacional e Campeonato do Mundo de Stº. Huberto As provas de apuram ...

   

Santo Huberto em Santa Maria Realizou-se nos dias 8 e 9 de Julho a primeira prova de Santo Huberto c ...

   

V Campeonato Regional de Santo Huberto FCEDM Seguramente que nunca antes a designação "Nariz do Mund ...

   

Epagneul Breton - Morfologia e Trabalho "De pequeno porte e robusto, muito vigoroso, que tem substân ...

   

Pointer - Morfologia e Trabalho "Todas as faculdades devem convergir num único objectivo: Procurar e ...

   

Deutsch Drahthaar - Morfologia e Trabalho A origem desta excelente raça de cães é a Alemanha. A sua ...

   

Perdigueiro Português - Morfologia e Trabalho "O Perdigueiro Português é um óptimo cão de parar, mui ...

   

Setter Inglês - Morfologia e Trabalho "Assim que o Setter Inglês entra no campo de uma emanação, tod ...

   
 
     
  Voltar

 
 

| Ficha Técnica | Aviso Legal | Política de Privacidade |

 

(TES:3s) © 2004 - 2017 online desde 15-5-2004, powered by zagari