| | 170 Utilizadores on-line |    

Login [Entrar]

 
   
 
 
Relatos de Montaria

Início

Anterior

Próximo

Fim


Montaria do Pereiro
 

     

Autor: António Manuel Rodrigues Viegas

19-12-2006 11:45:00

 

   
No dia 11 de Novembro, Sábado, fui a uma montaria ao Pereiro concelho de Alcoutim e, como costume, foi levantar cedo e pôr-mo-nos a caminho. Quando me refiro a isto refiro-me ao meu amigo (Alberto), companheiros de viajem, que em tempos já fomos colegas de trabalho, foi ele que me arranjou a porta na associativa do Pereiro.

Pelo caminho fomos falando das nossas recordações e possibilidades de abater mais um exemplar, parámos pelo caminho para beber o tradicional café e seguimos viajem.

Chegámos lá por volta das sete da (matina). Decorreu o processo habitual, a mim calhou-me o nº. DOIS que até é um nº. que eu simpatizo! A seguir fomos tomar o pequeno-almoço, até estava aceitável. Eu, como não sou muito de criticar nessas ocasiões, dou os parabéns à organização.

Bebemos mais um café, e lá fomos nós. O dia estava claro, o sol raiva atrás dos montes, a temperatura estava óptima e, o pessoal estava animado, aquilo prometia! Até se podia matar uns veados que é habitual andarem por aquelas bandas.

O meu nº. ficava num monte alto, que estava perfeito para a minha 30-06 que se tem portado muito bem! Fiquei entre dois monteiros de espingarda.

Começam os cães a dar as primeiras ladras e a malta a pôr-se alerta... soam os primeiros tiros, eu que estava bem armado começo a fitar tudo quanto era movimento e som, olhando par as laterais que dava para avistar os atiradores do lado quando passado mais ou menos uma hora começo a ouvir os cães a aproximarem-se. Os tiros em simultâneo, e o meu objectivo era abater mais um animal, vejo o meu colega do lado a por os pés bem firmes na terra e, começa a disparar e, eu a ouvir o animal a aproximar-se, quando ele acabou de atirar... tinha falhado, porque cometeu o erro, que muitos atiradores cometem, não deixar o animal entrar!

Vejo um javali a subir o monte em direcção a ele, eu como sempre as regras de segurança são para cumprir, tinha o animal na mira, mas não queria disparar. Deixei passar para o campo livre e disparo um tiro suave que fez com que acabasse ali a marcha e eu cumprisse o meu objectivo. Passado algum tempo repete-se uma história idêntica, mas acabando com final feliz para ele, matando um javali no último tiro.

No final haviam quatro javalis abatidos. Depois de recolhidos, lá fomos nós trocando as habituais conversas, passou um aqui outro ali, acho que lhe dei! É aquilo que o pessoal sabe. Como sempre, depois, vêm aquelas praches do habitual, o almoço, a divisão da carne, e cada um lá foi com o seu saquinho para casa recordando mais um dia de convívio.

Foi este o meu primeiro relato de montaria.
 

 
Imprimir   Imprimir
     
     
     
     
 
 
 
Votos (41)    
 
     
   
     
  Voltar

 
 

| Ficha Técnica | Aviso Legal | Política de Privacidade |

 

(TES:0s) © 2004 - 2019 online desde 15-5-2004